Vanair

VANAIR

Se você caminhar pelos bosques, pelas dunas de areia junto ao mar, perto de um lago espelhando o céu, ou por qualquer outro lugar aonde a natureza for generosa, você pode ter a sorte de se encontrar com Vanair, a filha do vento.

Ela cuida de todas as coisas que existem no reino de Mu-ná, a grande mãe terra. Ela conhece o nome de cada árvore e o som de cada bicho.

Ela é diferente de todas as moças de que se tem notícias. É como se as feições de todos os seres da terra fizessem parte dela. Ela é feia e bonita, amável e firme, humilde e orgulhosa. Tudo ao mesmo tempo. Quando ela fala, sua voz é grossa e fina, suave e densa, melodiosa e estridente. Tudo ao mesmo tempo.

Vanair é neta de Mu-ná, a grande mãe terra e de Ru-rá, o sol. É filha de Furon, o pai dos ventos e de Arla, a maior árvore da terra.

Certo dia, depois de uma grande viagem por toda terra, Furon trouxe de presente para Arla todas as sementes de todas as plantas e todos os pólens de todas as flores e todos os sons de todos os bichos e todos os cantos de todos os pássaros. Todos os sabores, cheiros e cores. E Arla guardou todos esses presentes e os envolveu com a seiva da terra que sugou de Mu-ná. Envolveu todas as sementes de todas as plantas, todos os pólens de todas as flores, todos os sons de todos os bichos e todos os cantos de todos os pássaros. Todos os sabores, cheiros e cores. Ru-rá aqueceu-a e foi assim que Arla criou Vanair.

Vanair já nasceu moça, já nasceu entendendo a fala de todas as plantas, de todas as flores, de todos os bichos e de todos os pássaros. Quando Vanair deita sua cabeça no colo de Mu-ná, pode ouvir todos os sons da terra, suas vozes, suas alegrias e seus lamentos. E quando Vanair olha para o céu, seu avô, o sol, lhe manda nos seus raios todas as conversas dos planetas e das estrelas, e Vanair conhece o céu e a Terra e todos os seus filhos. Por causa disso Vanair pode ajudar todas as criaturas que existem no reino de Mu-ná e Ru-rá.

Então, se você estiver caminhando distraído por um lugar junto à natureza, pode ser que você tenha a sorte de encontrar uma jovem esguia e graciosa. Se suas feições se modificarem a cada instante, se sua pele for ora lisa, ora enrugada, ora pintada, ora de pelo ou ainda de pena; e se seus cabelos se transformarem em lisos, ondulados, eriçados e de todas as cores possíveis e se seus olhos forem redondos, depois puxados, como fendas ou ainda facetados; e se assim for com tudo o mais que a compõe, pois ela reúne em si todas as criaturas da Terra, então faça uma reverência, pois certamente você estará diante de Vanair, a filha do vento, a bem-amada.

Possam as bençãos dela cair sobre você também, pois ela é aquela que está entre os poderosos e as pequenas criaturas da Terra, ela é aquela que zela para que as dádivas e as leis dos grandes reinem entre os pequenos, pois Vanair ama cada criatura e vê em cada uma delas, a sabedoria de Mu-ná, Ru-rá, Furon, Arla e de todos os que reinam junto com eles.